(21) 98254-4437
cristiane@goldsteinadv.com.br

A BANALIZAÇÃO DE PROCESSOS CONTRA MÉDICOS E PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Os processos contra médicos e profissionais da saúde

A banalização de processos contra médicos e profissionais da saúde tem alguns motivos. Um deles é a confusão pelos pacientes entre erro médico e mau resultado. A insatisfação decorrente de um tratamento, por si só, não gera responsabilidade. É importante lembrar que os tratamentos de saúde geram obrigação de meio, não de resultado.

Em outras palavras, o profissional deve atuar eticamente da melhor forma para tentar melhorar a saúde de seu paciente. Mas não pode garantir o resultado. Ainda assim, pessoas insatisfeitas ingressam na Justiça para conseguir uma reparação.

Isso também ocorre pela facilidade de acesso a informações médicas pelo paciente e pela pressão da mídia sobre os casos de saúde.

Causas mais comuns de processos contra médicos

Diante da insatisfação e do erro médico, temos notícias de muitos processos contra médicos e profissionais da saúde. Algumas das causas mais comuns das demandas judiciais dizem respeito a:

  • Cirurgia plástica: resultado insatisfatório, omissão e negligência médica.
  • Ginecologia e obstetrícia: falta de assistência ao parto, esterilização e mau acompanhamento no pré-natal.
  • Ortopedia e traumatologia: erro cirúrgico e de diagnóstico, insuficiência de exames.
  • Dentistas: insatisfação com o serviço, falta de esclarecimento e problemas com implantes e próteses.

Consequências dos processos judiciais para os profissionais

Os médicos e profissionais da saúde sofrem consequências relevantes quando demandados na Justiça. As principais a serem destacadas são:

  • Prejuízo financeiro: o custo para se defender das ações judiciais é grande. Ele pode incluir advogados e custas com o processo. Além disso, em caso de decisão desfavorável, há o gasto com indenizações.
  • Perda da licença profissional: os conselhos profissionais podem suspender o exercício da profissão em caso de falta grave;
  • Abalo moral e psicológico: diante da possibilidade de sofrer com processos judiciais, os profissionais passam a ter medo de atuar;
  • Desgaste da imagem e da reputação: a publicidade dos processos (salvo raras exceções) expõe a situação do profissional e causa danos à sua imagem e à sua reputação.

Fonte: https://jomani.com.br/banalizacao-processos-contra-medicos/